segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Rita Lee - Banho de espuma (RAI TV 1984)


Quem quiser que se habilite... o que não falta é apetiteeeeeeeeee

sábado, 17 de dezembro de 2011

Sexyniversário



Gosto de me imaginar em seu sexyniversário.
Onde minha boca tenta apagar sua fogosa vela
ou sua vela acende meu lado contrário...
Aí te mostro que sou melhor do que ela.
Te dou meu corpo, serás meu proprietário.
E vamos gozar e ver estrelas
e nunca mais serás solitário...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Fruta do dia: a manga



Doce.
Cheirosa.
Boa de comer.
Gostosa.
Te lambuza e você
nem se zanga.
Pode comigo parecer
nua, na praia, só de kanga.
Mas, sossega. Por enquanto, é só a manga!

Boca louca


 



Saudade de sua boca.
E do jeito que ela provoca.
Vem pra minha, certeira, que nem coelho pra toca.
Se vem à nuca, fico louca.
Se vai aos ombros, viro vaca.
Se vai aos seios, me provoca.
Se lambe o ventre, gostosamente me ataca.
Se vai abaixo e meu tesão convoca,
meu império dos sentidos, com certeza, contra-ataca...

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Recado da Mamãe Noel



Menino mau,
mamãe Noel recebeu seu indecente pedido.
Vi que escreveu com o desejo mais quente do seu pau
Vou estar na noite feliz, sem marido,
então, pode vir comemorar comigo o Natal...

Fim de ano


A morena sereia
não aguenta mais o deserto da distância do olhar.
Por isso, no fim do ano,
atendendo a um desejo insano,
vai se arriscar a voltar pro mar.
Ela vai se estender na areia
e, de gozo, quer se afogar.
Vai amar sob o poder de uma certa lua cheia
que rege as marés do seu desejar.
E de tanto tesão que a incendeia
Vai criar pernas
pra se abrir melhor aos carinhos do A-mar.
E corre o risco de se encantar tanto com as cenas -
aquela mais indecentes - que povoam seu olhar,
que chega a dar pena
do deserto para o qual ela não vai mais querer voltar...


Ansiedade


Não vejo a hora!
De não haver mais nada entre nós dois.
De eu ser, de seus desejos, a senhora,
e de não haver mais, nem distância e nem lençóis.
De satisfazer tudo o que eu quero agora
e não deixar mais nenhuma loucura pra depois... 

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Saudade má


Não tem dia.
E não tem noite que não lembre de você.
Não tem chefe ou companhia,
Que me livre de pensar em, de novo, te ter.
Não tem alimento
Que me sacie mais do que te ver.
Não tem hora sem tormento
Desde que provei como é bom contigo foder...
Ai! Como lamento,
Não ter mais o prazer
e a adrenalina daquele momento
em que abri as pernas - e os sentimentos - para você.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Navegando



Não sou marinheira
Nem de primeira e nem de última viagem.
Por isso sei que posso ser sua companheira
Nessa nau rumo ao prazer sem passado-bagagem.
Não quero ser sua clandestina a vida inteira.
Quero amar sem prestar atenção na paisagem.
Posso te fazer encontrar a alegria verdadeira
Com amor e pura sacanagem.
E pra não dizer que sou só uma aventureira
Seguro bem sua ‘vela’ se um pirata, tentar fazer abordagem.
Dentro da nau serei seu mar de brincadeira
Te incentivo a coragem
De enfrentar minha brava maré de lua guerreira.
Se me percorres de popa a proa com libertinagem,
até esqueço que nosso mar pode ser água de uma simples banheira
Onde: “qual cisne branco que em noite de lua vai navegando no lago azul,
o seu navio também flutua nos MEUS verdes mares de norte a sul...”

Homenagem da FF ao Dia do Marinheiro, em 13 de Dezembro, data do nascimento do Almirante Tamandaré (Patrono da Marinha de Guerra do Brasil) – trecho do hino da Marinha de Guerra do Brasil



domingo, 4 de dezembro de 2011

Bom dia


Num domingo
como hoje, lindo,
queria te ver acordando sorrindo
ao sentir que em mim
seu tesão de sonho vai quente se esvaindo...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Regida


Você é meu macho-lua.
E eu, fêmea-terra a te admirar e querer.
Isso porque sei que, mesmo sem estar contigo nua,
agita meu gozo-maré de mansa a alta ao seu bel prazer...
E eu gosto de ir pra rua,
mesmo que seja só para olhar pra você.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Latência



Estou como a música jobiniana do Brasileiro:
minha alma canta
quando vejo coisas lindas como o Rio de Janeiro.
O que me espanta
é que, sem você, nada fica inteiro.
Só a saudade... e a vontade, nada santa...

Vontade explícita



Viste?
Meu desejo por ti é urgente!
Não te resiste.
Quando pedes que em teu pau eu sente,
e, com ele em riste,
entras atrás quando disseste que ias vir na frente,
tudo dói, mas amo quando insistes.
É que minha dor latente,
Que, não queria, mas existe,
sempre acaba virando um safado sorriso contente...
Só tu sabes tirar meu ar de triste
e fazer de tudo pra eu ter felicidade 'urgente'!

Miragem

Parecia um menino
Correndo pra mim.
Me deu um sorriso de lover latino,
e achei que meu longo caminho, tinha ficado pequenino, enfim.
Parecia um homem-anjo, mas era só um ser ladino
que se aproveitou do meu amor, que podia, até, ser sem fim.
Hoje sei. Foi só desatino.
E foi maldade do destino, fazer doer tanto assim...

Vontade crua


Você me toca.
Eu te toco.
Me deixas louca...
Chamas-me de vários nomes... rouco
E meu sexo te aplaude feito foca.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Atemporal



Fui ao Rio de Janeiro passear.
Faceira como sou, fiz meu carnaval.
Subi num CAMArote e deixei a mangueira entrar...

Turista carnal



O melhor da minha viagem
foi beijar sua boca e gozar feito louca!
E o pior: não trazer você na bagagem...

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Feriando com chuva

Em dia de feriado com chuva a pedida é relaxar lendo um livro ao som de Djavan e seu "Nem um dia" e eu só quero que vc saiba que eu estou pensando em vc...

Fruta do dia: a do Conde

A fruta do Conde
é como o desejo de uma mulher.
O mais gostoso se esconde
e come-se direto na boca ou com uma especial "colher"...
Fica ali, num galho alto,
mas, por sua mão, ser alcançada quer.
O sonho de todas, frutas e mulheres, é ser tomada de assalto
e bem degustada ser...
Entenda os tipos, se é incauto.
A tipo pinha gosta muito de um tapinha
A que se diz ata, quer isso mesmo, então, não desata!
Já a Conde, quando você diz: "quero te comer"
ela só pergunta, com olhar safado, de envaidecer: "Aqui e agora. Pode ser?"

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Sem dono


Não posso ser sua posse.
Senão, não seria mais um sonho.
Mas quero que confesse
que o melhor prazer é o que lhe proponho.
Sei que é sempre bom quando acontece.
Ainda mais quando te digo, de pernas abertas e olhar risonho:
"Põe?". E seu pau, cúmplice,
responde um silencioso e forte: "ponho..." 

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Fruta do dia: Pêssego


A fruta do dia
a pedido de um degustador leitor
é o pêssego porque, segundo ele, arrepia.
Assim como Nicolas Cage, que no "A outra face", fazia Castor,
ele disse que pode comer um pêssego por horas e nunca se sacia.
Pra tão bom apreciador
vai também o bico da fruta que é como pele, macia...
Em calda, que sabor!
E acompanhada de creme de leite então, fica ainda mais vadia.

domingo, 6 de novembro de 2011

Gostosa AceROLA


Acabou a época de jabuticaba.
Agora é a da acerola,
outra fruta pela qual sou tarada.
Fico embaixo do pé como quando rodeio você e não me dá bola.
Fico com tanta vontade daquele prazer que fico até aguada.
Assim, não espero a fruta cair do galho até mim, como tola.
Vou lá –assim como com você - pego no galho, e passo o dia só na chupada...






Tesão adiantado



A ansiedade de te encontrar
Tem me deixado agoniada
Sedenta pra, logo, o dia do encontro chegar.
Fico olhando as horas e imaginando
O quanto poderemos nos beijar.
Em qualquer lugar poderemos ir nos tocando
E, todo momento, deixar o desejo aflorar.
Ainda não sei como será, mas sinto como já o sendo.
Êxtase e delírio sem parar.
Amor anoitecendo.
Uma noite inteira pra gozar.
Só sossegar quando o dia for amanhecendo
E nos dar um momento para descansar.
Os corpos sempre colados e tesão escorrendo.
E ao cruzar de novo o olhar, tudo de novo em nós vai crescendo
E tudo recomeça, até o dia acabar...

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Quase Verão



Quase Verão já queima a pele da gente.
Para refrescar, só mesmo chupando
tudo que delicia e deixa contente...

sábado, 29 de outubro de 2011

Eurythmics- Sweet Dreams


Uau que sweet dreams!!!

Fruta tarada


Ah! Jabuticaba.
Essa fruta parece comigo
é bem safada.
Fica agarrada no pau amigo
e morre de prazer quando é chupada...

Comida internacional



Uma comida dessas é inesquecível. Em italiano então! Fica ainda melhor...

Gulodice


Vem nesse fim de semana, que passa ligeiro,
varrer com sua língua o desejo latente
do meu corpo inteiro...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Previsão


Bate uma ai!
Estou longe, mas, pensa em mim...
Em como é meu cheiro,
Qual é o sabor do meu suor
Feito de mistura de tesão e vontade
de te deixar em mim, muito à vontade.
Mas sendo má, por ficar longe de mim, seu mau...
Não querendo deixar ele entrar,quando meu cu prender seu pau,
Mesmo assim, vou mexer a bunda num ritmo gostoso
sob a batuta de seus dedos na quente buceta
e eles provocando meu corpo
safado e insano, a subir pelas paredes de cada canto...
Assim será nosso encontro.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Lembrar é preciso


Noite alta.

Noite alta.
Olho a varanda.
Lembro como faz falta
sentir quem é que manda.
A lua, como numa ribalta
só vendo meio de banda
a festa do teu cacete peralta
rodando meu corpo como uma ciranda...

Muito prazer

Fique atento.
Se você não vem,
eu não aguento!
Sinto calor aqui embaixo meu bem.
Mas, na agonia do momento -
pra não te trair com ninguém -
com meus dedos, prazer invento.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Entrevista


A pauta com você, agora confesso.
Foi misto de tesão com safado desespero.
Lembro que foi num dia que, agora, desconheço,
mas sei que queria parar de perguntar e dizer 'te quero'.
Te olhei gulosa todo o tempo e o tempo todo com apreço.
Você respondendo sério e eu, com meu corpo te gravando e pensando, 'te espero'!
Cheiro de macho no meio do mato me enternecia, reconheço,
Pena que era um homem sério,
mas, ainda assim, não me esqueceu.
Anos depois, meu desejo te revirou do avesso
e de tesão cheio, você veio aqui, e me comeu!
Agora, que nem menino travesso,
lembra da sugada quente, que nunca mais esqueceu...
Saiba que, nada mais te peço,
além de, vez em quando, sermos no motel só você e eu.
Vem aqui, me põe de quatro e me mostra nesse regresso,
de novo - e muitas vezes - como em mim teu pau meteu...

Ansiedade


Chega logo a tardinha.
Boca sua
procura a minha.
Em breve a lua
vai ficar coradinha
de ver na rua
como sua fêmea é por você taradinha...

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Procura-se


Quero alguém que se habilite
a ser meu amor e meu dono.
Que peça que meu rabo arrebite
e me faça perder o sono.
Quero alguém que acredite
que sou putinha séria e, o cais do teu corpo, não abandono.
Quero quem trepe gostoso até que eu grite
e goze no seu pau sentada como num real trono,
Que sacie meu sexual apetite
e que me faça mulher sempre que eu telefono.
Que aceite na madrugada meu convite
e que dê pelo menos duas sem tirar de dentro, senão, o desabono...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia das Crianças - Quero brincar

Hoje eu quero brincar...

de cavalinho...

...de esconde-esconde...


...de seu mestre mandou...
O que mandas?

Literatura fatuana


Estava aberta como um livro e ainda era madrugada
quando o sol do teu tesão apareceu.
Veio me folheando de língua tarada.
Enfiou os dedos em tudo no meu corpo que é seu.
Nem precisou falar nada.
Veio de longe fazer o que prometeu.
Me beijar a boca aguada
Me deixar inebriada como Ariadne, de Teseu.
Veio de boca gulosa e tarada
me deixar eletrificada de sentir que você é meu.
Me deu muitas estocadas
com teu pau de fogo, roubado dos deuses, assim como Prometeu.
Depois me deixou marcada e melada
de todo o gozo que me meteu...
Quando a noite já não era mais nada
você desapareceu.
Hoje te espero de novo, bem safada,
como tarada Julieta, à espera de um tesudo Romeu...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

domingo, 9 de outubro de 2011

Bolinadas


Mais de 20 mil acessos!
A todos, agradeço.
E folgo em saber que me bolinam, sem recesso!

Taradinho


Ah! Que mão safada é essa sua!
Quando me encontra, nada de discrição.
Já quer me sentir os pelos, já quer me deixar nua...
Já quer me embriagar de tesão
e me fazer uivar pra lua...


Tesão avulso


Hoje foi um dia especial!
Fui virtualmente beijada!
E não foi nada mal!
Suas palavras me deixaram excitada.
Agora sei que, como você, não acharei outro igual.
Nenhum me alivia o peso da libido represada.
Nenhum fala tão deliciosamente de fazer comigo um anal.
Por isso, quero ser sua puta bem domada.
Só assim, minha vida sexual
Vai parar de ser uma caçada.
Serei sua cativa e você, meu amor mais do que carnal.
Preenche minhas frestas e eu me abro, fico gozada.
Deixo largar em mim toda a festa de teu resultado final...
E por mais que eu esteja esgotada,
afagar teu tesão é tão bom - e natural -
Que, de pensar nisso, já fico molhada...



terça-feira, 4 de outubro de 2011

Boca quente



Boquete
é uma delícia!

Mágico fazer teu pau crescer e amolecer
ao comando da minha língua e sugar
e mãos
meladas da buceta com vontade de dar...

Saudade de um lobo

Tão sacana é você.
Talvez por isso, meu tesão não cessa.
Toda hora quero te ver
e largo tudo, só pra ser sua devassa.
Gosto quando vem me percorrer!
Põe a mão na minha massa.
Me faz de pão pro teu apetite satisfazer.
E transborda meus poros
de vontade de sentir, o colocar e tirar do teu meter.
Me descabela.
Me chama de tua cadela.
Diz que sou sua puta, que sou bela.
Me deixa tremendo como fera,
enjaulada e presa pelo chicote do teu pau.
Seu jeito másculo me exaspera!
Vem, que sou uma má Chapeuzinho.
Mas mereço você me comendo, gostoso, como um lobo mau...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Criação



Estou contando os dias para te ver.
Sem você, a solidão dessa cidade me molesta.
Mas, sem prazer.
Por isso fico imaginando como vais deixar meu corpo em festa.
E eu, sem pressa,
degustar teu corpo inteiro,
fazendo valer cada segundo que juntos nos resta.
Quero beijar sua boca desesperadamente
e estancar o desejo contido.
Abrir minhas pernas longamente
pra te encarcerar em mim pra sempre, como um bandido...
Quero sugar tuas forças de um e outro jeito
até sentir que eu e você, de um modo, não mais amigo,
fazemos um sexo mais que perfeito!
E quanto mais te amo, mais quero ficar contigo
fazemos papai e mamãe de um modo antigo,
confundimos nossos umbigos
subimos degraus de costas e nos equilibramos sem sentido.
Nos amamos com tanta vontade e libido
que criamos um mundo novo e desinibido.
Dele nascem rios de suor dos nossos corpos
faz-se a vida do nosso tesão escondido.
Da gente jorram cachoeiras de leite e mel
e voamos pra um só nosso, estrelado - e gozado - céu...

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A tardinha

E o dia vai embora.
E é justamente nessa hora
que queria, sem demora,
todo seu tesão pra fora.
E sua disposição de garotão, na minha cama de senhora...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Pra semana ser boa...


Nesta segunda
Quero metidas profundas
Na bucetinha e na bunda.

Na terça, bem insana,
Quero que me pegue com gana
E faça valer todo o ausente fim de semana.

Na quarta, me come inteira,
Que nem vadia, e você, bombeiro
Apagando meu fogo com sua mangueira.

Na quinta
Quero que o calor de minha pele sinta
Que diga que sou a melhor (e não minta!).

Na sexta, com o fim de semana na veia,
Cai de novo na minha teia
Vem de língua e me serpenteia

Se deixar minha semana assim,
No sábado e domingo
Já vou estar mole, querendo só você, em cima de mim...

sábado, 24 de setembro de 2011

Gozadas Estações


No outono,
você tirou meu sono.
No inverno,
me deu carinho virtual terno.
Não aguentei! Ainda era Primavera,
quando, tal qual Quimera,
me rendi aos seus braços de Verão...
O quis desde o começo, perto daquela tapera.
Olhar e ouvir você, só aumentava meu tesão.
Ainda assim, contive a fera,
do desejo, pra não haver confusão.
Você tinha uma namorada à espera
e eu, um marido na mão.
Mas, passam os anos e minha vontade, ainda, te venera.
Não acredito, ainda, que reapareceu, no meio da minha ilusão.
Me incendiou inteira e criou uma atmosfera
cheia de vontade de não ir mais embora não.
Fui safada e atrevida.
E você, muito bom de bolinação...
Gozei como uma puta bandida
E você, como se fosse meu cafetão.
Por favor, quando passar de novo pela minha vida,
não separa mais nossa gostosa carnal conjunção...

Dia do sorvete


Ontem foi dia do Sorvete.
Melhor comemoração seria: chupar bala de hortelã
e fazer um boquete...
Boquete é simples, veja se não complica.
Vem aqui, abre a calça
e deixa que eu saboreie a sua pica.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Desafio

A Justiça é cega.
Mas eu não.
Sei que pensa em minhas pregas
e fica aí, fazendo 'justiça' com a própria mão...
Sabe que amo quando se entrega.
E fica preso em meu pensamento vão?
Por que então, aqui, não chega
e me mostra seu comentário-tesão?


Sem defesa


Sei que tenho habeas corpus
Mas quero ficar 'presa' a você.
Mea culpa? Confesso, foi ter lhe roubado beijo
assim de assalto, no meio da rua, apesar do seu ar blasèe.
Você sabe, a ocasião faz o ladrão de desejo.
Assim, ao ver sua boca tão perto, não tive como me conter!
E furtei, quando estava distraído, um carinho seu num gracejo.
Mas minha cleptaradice quer mais. Por isso vem, com garra e tesão, me defender?
Pra você não posso mentir, confesso, além do beijo,
queria te pegar de jeito
no meio da rua, e o seduzir, se deixasse, pra valer.
Suar assim, por cada poro
e deixar que abusasse do seu Direito de meter.
Sou assim, marginal-tarada, que vive, infelizmente num foro
diferente daquele de você.
Desde então, só penso em um crime: te ter...
Dirijo minha vida embriagada
Das vontades de fazer carinhos a seu bel-prazer.
Advoga minha causa imprópria? Defende que ela só tramite na vara que você escolher?
Quero que advogue minha causa em todas as entrâncias.
E que este causal nexo
chegue a mais alta instância
do seu amor, do seu sexo...
Minha pena máxima? Tem sido a distância.
Ela torna tudo mais triste e complexo.
Por isso te rogo, em nome de minha culpada concupiscência,
me deixa te dar um apertado amplexo
porque, esta carência de Ação
pode causar perempção.
E aí posso advogar em causa própria com minhas mãos
e esta petição semovente - do seu pau no meu corpo e vãos -
pode nunca mais ser pra você... ou não...