domingo, 12 de fevereiro de 2012

E as calcinhas ficaram viúvas... morre Wando

Presente de um seguidor que disse que essa música lembra a mim. Vai saber por que. Será que é porque já não sou mais pura ou porque meu passado é tão forte que pode até machucar?

Brigadeiro


Amo brigadeiro!
Me lembra a delícia do seu beijo
e o sabor que degusto no seu corpo inteiro...

Toca meu corpo



Você é música pros meus ouvidos.
Vem nas horas mais inesperadas
e me causa espasmos e gemidos.
Me toca com seu corpo inteiro e o som da sua voz.
Me toca forte.
Me toca como rock feroz.
Não deixe que meu tesão se corte
Não me deixa ser só. Sejamos nós...

Noite boa



Dia amanhece
e meu corpo não esquece
de ti.
Dia anoitece
e é como se meu corpo soubesse
que em sonho você vai voltar aqui.
Fica feliz e enlouquece
só de pensar e dorme pra sorrrir.

Ah! Mau que Ri


E ali estava eu
numa vida em preto e branco
e você apareceu.
Pra ficar à sua altura tive que subir um tanto
mas você também desceu.
Por isso deixei-o ir por recantos
que só você conheceu.
E foi maravilhosa nossa relação.
Teve tudo o que prometeu
Teve beijo de tirar o fôlego
Teve pau e teve mão que meteu.
Teve calcinha melada só pelo desassossego.
Teve desequilíbrio e muito vinho que me bateu.
Teve sonho e teve apego.
Teve respeito e carinho que só mais te enobreceu.
Teve gozos quase infinitos que inflaram meu ego
E que espalhamos por toda a casa do amigo seu.
Teve a delícia do teu almoço
e o carinho no gosto do teu café.
Você mostrou que é bom moço
E verdadeiramente quem você é.
Por isso que esse encontro teve tudo de bonito
e parei de dar na vida marcha-ré.
Vou lembrar de tudo o que aconteceu
e voltar a, na humanidade, ter fé!