quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Virtual sex

Tão lindo esse teu desejo devasso
que, sem pudor,
invade a tela do meu computador.
Me diz uma coisa insana
e me mostra teu 'corpore sano'!
Me deixo seduzir.
Numa tarde cinza de verão.
Deixo minha roupa cair
Perco a vergonha, acho o tesão.
Sobe um calor, uma vontade de gritar e de sorrir.
E é tanta, que, sem lembrar que não estou na cama,
sou sua fêmea,
e da noite, a sua dama...
Como um diretor
me pede um close
quer ver meu fogo
manda que eu faça uma pose.
Pro seu prazer, sou atriz!
Faço com gosto.
Arreganho as pernas e te vejo do outro lado, transbordando, feliz...

2 comentários:

Simplesmente disse...

delicioso momento... imagino...

Fogo-fátuo disse...

Isso é viver, fazer alguém feliz. Pode imaginar?