terça-feira, 24 de maio de 2011

Loucuras balzaquianas



Que bom que encontrei você, meu macho sacana!
Sei que meu corpo não se engana.
Sei que gostas quando fico em posições de pura doidivanas
E que amas pôr teu pau bem no meio da minha encharcada xana.
Sei que não falas, mas pensas sempre nessa tua nada puritana,
Nessa sua louca santa e sã profana,
Antes e depois dos nossos encontros de temperatura alta e nada mediana
e que querias que nossa loucura fosse como de quem ama
Que “fosse imortal”, mas que, infelizmente, é “chama”.
E que durasse bem mais, muito mais, do que só uma noite no fim de semana...


2 comentários:

Eroticamente (In) Correto disse...

Está uma delícia. Adoro as balzaquianas.

Homemm disse...

Isso reforça minha vontade de transar na chuva, deixando a água se misturar ao suor, tesão e ao seu mel.